quinta-feira, 23 de julho de 2015

A luz flamejante


Eu a luz flamejante da Sabedoria Divina
Inflamo a beleza das planícies,
Faço as águas cintilarem.
Queimo o sol, a lua e as estrelas,
Com sabedoria tudo ordeno corretamente.
Adorno a terra, 
Sou a brisa que alimento tudo que é verde.
Sou a  chuva que vem do orvalho
Que faz a grama rir
Com a alegria da vida. 
Invoco as lágrimas, o aroma da santa obra. 
EU SOU O ANSEIO PELO BEM.
- Hildegard de Bingen
(1098-1179)

Nenhum comentário:

Voltar ao topo