quinta-feira, 1 de março de 2012

Ruas.


Ruas tem coração de pedra
Não espere nada do seu amor por elas
A não ser cimento, asfalto e uma família nova
Na casa de um velho conhecido
Quando menos se espera
Uma rua muda de sentido.

(Ricardo Silvestrin)

3 comentários:

Bel Rech disse...

Linda essa imagem...gostaria de ficar sentada ali e curtir o lugar, a paz que passa.
Paz e bem

ELAINE disse...

Amiga querida! É muito bom receber este carinho! Seja sempre bem-vinda! Que poema mais interessante, verdadeiro e criativo! ! Um sábado abençoado! Abraço carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

Weslley Almeida disse...

Olá!
São as ruas do devir... Pedras filosofais.
Lmbrou-me a célebre poesia de Drummond: "No meio de caminho havia uma pedra..."

Voltar ao topo