domingo, 2 de outubro de 2011

Conselho!




Não  colhe agora o  botão que,
Somente amanhã,
Promete desabrochar.
Dá seiva a roseira que,
Por si só,
a rosa se abrirá num sorriso
a te oferecer
                   suas pétalas...
                   seu perfume...
Dócil e
                                  integralmente.

Claudia M. Botelho.

5 comentários:

Maria Luiza disse...

Fragilidade e ternura senti aqui! Beijão!

Bel Rech disse...

Certamente o perfume também só estará no momento do desabrochar.
Paz e bem

Imac by Artes disse...

Muito lindo e reflexivo...
Na vida é preciso paciência porque há um tempo certo pra tudo.
Abraços e uma semana cheia de bençãos!

Historias de mulher disse...

Oi, teu texto é puro amor, contagiante.
bjs
Alânia Teixeira.

Pepa disse...

Que lindo !!
E é pura verdade, temos que esperar a hora certa prá tudo !!
Até para colher uma simples flor !!
Lindo o poema !!

Bjus 1000

Voltar ao topo