sábado, 24 de setembro de 2011

O segredo do mundo!


A bem mais de dois mil anos Cristo pronunciou aquelas palavras. Imaginem só que naquele tempo, os governantes se declaravam deuses e deviam ser  reverenciado, respeitados e adorados como tal.
Quantos de nós teriam coragem de levar uma mensagem propondo um Deus adverso aos “deuses da época? Um Deus misericordioso (quando as pessoas se divertiam assistindo ao irmão  sendo devorado pelos leões); um Deus que ama a igualdade ( quando a “nobreza” impunha sua raça “superior”); um Deus que prega o amor ao próximo ( quando a única serventia da plebe era o pagamento dos impostos e o trabalho braçal).
Será se hoje, tanto tempo depois as coisas mudaram? Será se hoje, a dor do outro deixou de ser divertida? Será que não andamos amando muitos deuses falsos? Será que os valores materiais de uns poucos ainda não servem para oprimir a uns tantos? Será que o orgulho e a vaidade não andam passando à frente da igualdade e do amor? Será se não continuamos acovardados? E nem, ao menos, precisamos “ensinar” um Deus, apenas relembrá-lo.
Ainda hoje, tanto tempo depois, é difícil amar a esse Deus, o próximo e nós mesmos, nesse mundo onde as grandes potências continuam a massacrar os desprovidos. Nesse mundo onde a guerra ainda se espalha em diversos continentes, com injustiça e a impunidade produzindo a maldade e a falta de liberdade. Nós a plebe, ainda fazemos  diferença apenas pelos impostos que pagamos.
A resposta é não! Nós não teríamos a coragem de levar aquele mundo nem a esse a mensagem de qualquer Deus que fosse. Se a coragem existisse, Deus não estaria tão esquecido e o mundo não estaria este caos.
Cristo fez o que fez porque amou e, por esse mesmo motivo, até hoje é lembrado, embora não consigamos amar como Ele.



Ele nos amou mesmo antes de existirmos, sem saber de nossas tendências, em que século nasceríamos, que sexo teríamos, de que cor seríamos. Não deixou de nos amar por termos nascidos no Brasil ou por não falarmos o Aramaico (sua língua), ou qual a religião que pertenceríamos. Ele simplesmente nos amou.
Você diria - “É fácil amar quando se é Filho de Deus e Santo como Ele foi”.
Filhos de Deus todos foram, somos e seremos. E santo também não!
Foi, sim, um espírito do mais alto grau de elevação que não o livrou das dores físicas nem da falta de compreensão.
Ele veio para nos dizer que somos luzes, somos deuses, que o reino de Deus está dentro de cada um de nós e que podemos fazer as coisas que Ele fez e muito mais.
Ele não nos disse – Sois santos! Nada sofrereis. Pois estamos neste mundo para o nosso aperfeiçoamento moral! A alegria e o sofrimento fazem parte da nossa caminhada e é justamente esse último que nos faz lembrar das coisas realmente importantes.
Ele disse que somos Luzes! Isto quer dizer que temos em nós a mesma centelha que lhe arde no ser. Luz é fótons, fótons é energia, a energia é geradora de toda a vida. Se usarmos toda a energia que possuímos, podemos fazer as coisas que Ele fez e muito mais.
Cristo disse que somos ”deuses”. 
O conhecimento científico nos leva a crer que Deus é energia
e essa mesma ciência já provou que fomos constituídos pelos elementos da expansão do universo provocada pelo Big Bang. Não há um só elemento na terra que não tenha advindo desse fenômeno, somos frutos da modificação desses elementos; matéria e energia. Portanto, Deus não se encontra na vastidão do cosmos, mas dentro de nós. Somos deuses! O que falta é sermos Amor!
... Somo seres completamente analfabetos, de nós mesmos. Seria bom recordar todas as coisas que imaginamos não saber, mas não sabemos como fazê-lo.  Resta - nos, então, usar um poder mais acessível e fácil: nossa capacidade de Amar. Viver bem ou mal depende de nossa evolução moral. Não pode um homem querer um bom reflexo num espelho quebrado...
... devemos antes  começarmos nossa renovação íntima por onde Cristo ensinou:
Amareis o Senhor teu Deus de todo o vosso coração e ao vosso próximo como a vós mesmos. (Mt. 12, 34- 40).
Autora: Acionir Judite de Souza.
Antologia literária. Falando de Deus.

5 comentários:

Maria da Graça Reis disse...

Lindo texto!

Nita disse...

Conhecer alguém aqui e ali……
Segui perfume e encontrei este espaço.

Um beijo da Nita. Hoje de bom dia. O meu tem sol. De Outono!

Anne Lieri disse...

Jesus foi mesmo corajoso e revolucionário ao propor um Deus amoroso e único quando a mentalidade era completamente diferente!Um texto maravilhoso!Bjs,

Élys disse...

Jesus é o maior ser que veio à Terra, para com seus exemplos e mensagens mostrar o caminho a seguir.
Beijos.

blog da Paraguassu disse...

Em Jesus Cristo encontramos o amigo, o irmão, o companheiro de todos os momentos de nossa vida. É nele que devemos nos espelhar para conduzir nosso caminho rumo à evolução. Gostei muito de seu blog, por isso estou a seguir-te.
Visite-me em meu recanto e, se gostar, siga-me e deixe um comentário para mim, ok? Será um prazer recebê-la por lá.
Um beijo,
Maria Paraguassu.

Voltar ao topo