sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Esperar no Senhor.


Dois pacientes do interior do país acabavam de ser atendidos pelo mesmo médico. Quando o profissional recebeu os resultados das análises que havia solicitado, 
deu o diagnóstico de cada caso. Um dos pacientes estava gravemente doente, com pouca chance de sobreviver. O outro não tinha nada sério, e esperava se que sarasse em pouco tempo.
Devido a distância em que viviam os doentes, foram –lhes enviados pelo correio os respectivos  diagnósticos, mas, por uma infelicidade, os nomes foram trocados.
A consequência foi que o doente que tinha pouca possibilidade de se recuperar continuou vivendo, ao passo que o outro morreu, embora sua enfermidade não fosse séria.
A esperança salvou o paciente cuja doença era grave, e a desesperança matou aquele cuja enfermidade era leve. Como se vê, a esperança comunica valor e otimismo, assegura a fortaleza espiritual e aumenta as defesas naturais do organismo. Como, então, não cultivar esta grande virtude? Precisamos de esperança, ainda mais sabendo que o que é sentido no estreito âmbito do coração humano influencia a sociedade e o mundo.

“Mas os que esperam no Senhor, adquirirão sempre novas forças, tomarão asas como de águia, correrão e não fatigarão, andarão e não desfalecerão."  Is, 31.

5 comentários:

Maria Luiza disse...

A esperança para mim é a palavra mais linda da nossa língua. É bonita na grafia e na pronúncia. Benditos os que nela acreditam.
Belo findi!!!

Orvalho do Céu disse...

Querida Ieda
Eu já estou há 17 anos vivendo pela graça porque confiei... depois de um diagnóstico... Como o seu post é verdadeiro!!!
Bjs de paz e ótimo fim de semana

Jeanne Geyer disse...

Olá amiga, realmente depois de algumas mudanças, estou novamente recebendo os amigos no blog espirita Doutrina Espírita http://conscienciaevida.blogspot.com/
o blog que visitaste não tem seguidores porque acontecer de ser seguida por uma pessoa que não confiei muito, não consegui excluir, então por segurança tive que deixar sem seguidores.
Mas podes voltar à antiga casa que ja está tudo funcionando direitinho por lá...
Beijos

RUTE disse...

Oi Leda,
incrivel essa história que você nos trouxe. Extraordinária.

Há uns meses atrás, li um livro sobre um casal de médicos, os Simontons, que defendem que «o cancro não é um ataque vindo de fora, mas um colapso que ocorre internamente.
O estresse emocional tem dois efeitos principais: o de inibir o sistema imunológico do corpo e, ao mesmo tempo, o de provocar desequilibrios hormonais que resultam num aumento das células anormais.».

Eles tratam o cancro SEM quimioterapia. Ajudam as pessoas a se conhecerem e a saberem o porquê dessa guerra interna, libertando-os do estresse emocional e revitalizando o sistema imunológico através da esperança de vida.
As pessoas aprendem a desenvolver uma atitude positiva aumentando assim as defesas naturais do corpo.

Beijinhos,
Rute
Grata pela partilha.

claudete disse...

Olá Lêda , muito importante sua postagem , um alento para os que não crêem , não é à toa que sempre se ouve dizer que " A Fé cura e a Esperança salva". Ser positivo na vida com certeza faz a diferença. Abraços.

Voltar ao topo