quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Mais que o sol


Não sou digno de levantar meus olhos a Ti.
Sou um daqueles que Te puseram no madeiro
És como o sol.
Não posso Te contemplar a face
Tua luz é tanta que me cega
E nasço cego a cada dia
Perdi a visão quando deixei Teu átrio
E deste mundo vim ser cúmplice
Uma ínfima molécula
De um todo que se corrompeu
Mas, dentro de mim, a alma anseia
É a busca da criatura ao Criador
É incessante e doloroso...
Toda a metamorfose é dolorosa
E Te busco porque sei
Sem que alguém precise me dizer
Mesmo sem suportar olhar Teu brilho
Giro como flor dourada que te busca
Sei que queres Tua mão em mim
Sinto que já estou desde sempre em Ti
Mas a alma dói e o corpo deseja...
Dos prazeres, das coisas, dos seres
Pobre corpo que de nada sabe
Feliz alma que Te conhece desde a eternidade
Sapiente seres desprovidos de sabedoria
Mas entre todos os mais amados que de Ti brotou
Porque não me fizeste estrela?
Assim não pretenderia teu brilho
Como podes Ser leve se me sinto exausto?
É o peso do mundo que carrego em mim
Porque não me fizeste Teu escravo?
Sei... a liberdade é a alma do amor
Não sei onde vou...
Espero por Ti todos os dias
Como o filho aquecido no ventre
Que espera conhecer a face  de quem o aninha
Meus olhos choram...
És verdade nas palavras
As lágrimas são um transbordamento
De tudo que de minha alma nasce
Como cachoeira que nasce num veio pequeno
E se derrama incessante, abundante...
Lavando as pedras 
Fazendo vida
Deixando um rastro de verde esperança
Por onde passa sem medo
Choro porque Te anseio
Choro porque nasci
Tua luz eu procuro
Nas faces, nos astros, nos seres
Tudo isso são palavras
Que encheriam livros eternos
E mesmo assim não esgotariam
O tudo que tenho dentro de mim
E ficam cada vez mais as perguntas
E sem resposta ecoam
 E assim já não sei ser vivo
Sem matar a cada dia um pouco de mim
Mas eu sei, Senhor... És sol em mim
Sou brilho m Ti.

Esta poesia é da minha grande amiga R. Severo do bloghttp://rosangelaseverotiapreta.blogspot.com/

Este texto foi publicado pela Litteris Editora - Antologia Poética Falando de Deus 

5 comentários:

Élys disse...

Uma linda oração que mostra a inspiração da sua autora, Rosângela Severo e a sua inspiração por escolher uma poesia tão bela.
Beijos

Rosângela Severo " Tia Preta " disse...

Não sei se gostei mais de saber que publicaste uma obra minha ou se gostei mais de ler "de minha grande amiga". Obrigada por seu carinho e sua amizade. Bjão e fik c Deus

Nilce disse...

Parabéns à autora e a você pela publicação aqui.
Uma oração em poema.
Amei!

Bjs no coração!

Nilce

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Isso é uma linda e sublime oração que você nos trouxe. Vou usar título de seu blog, com licença. Isso é um ESPLENDOR DE ORAÇÃO.Beijos e parabéns à autora e a você.

Zilda Santiago disse...

Em vez de comentar,farei uma pergunta.Qual seu nome próprio.Desculpa a curiosidade.Só pra sentir melhor.Bjs

Voltar ao topo